Uma cana de cerveja por dia nas mulheres e dois homens impede o aproveitamento de

23 de janeiro
Uma cana de cerveja por dia nas mulheres e dois homens impede o aproveitamento de 1

A compra moderado de cerveja, “em torno de 10 gramas ou uma cana por dia nas mulheres e 20 gramas ou duas cañitas em homens”, tem um efeito passageiro acessório na frente de doenças cardiovasculares e alguns gêneros de sarcoma.

Deste modo, explicou que atualmente o médico do serviço de medicina interna do Hospital Clinic de Barna, o doutor Ramón Estruch, em referência a diferentes estudos apresentados no III Congresso Mundial de Cerveja. No entanto, lembrou que a sua aquisição deve ser continuamente como um produto mais favorável na dieta mediterrânica, em parte “porque se consome com a conveniência da agulha do álcool é menos do acordo e dismuyen os efeitos nocivos”, e porque diferentes estudos têm comprovado o benefício em seu conjunto.

No que se refere às vantagens na prevenção de doenças cardiovasculares, além de que existem várias pesquisas que provam que as bebidas fermentadas, como a cerveja e o caldo, rico em polifenóis, que têm um maior efeito advogado que outras bebidas pobres em este composto, o doutor Estruch apresentou os resultados iniciais do estudo PREDIMED, em que se tem forçado os possíveis efeitos da aquisição moderado de cerveja em uma população de 1.249 sujeitos com alto acidente vascular.

O estudo, que pretende provar que a dieta mediterrânea previne as doenças cardiovasculares, tem o presente diferentes comestíveis, no meio de bebidas alcoólicas de baixa patente, como o caldo de carne e a cerveja. Por conseguinte, “as vantagens que se possam atribuir à cerveja vão dever de atribuir-se, igualmente, aos hábitos que são mais saudáveis”, alertou o médico Estruch.

Uso moderado para os problemas cardiovasculares

Dentro das conclusões iniciais foi possível observar que o padrão dos usuários moderados de cerveja é diferente ao de outros usuários, como os dos países anglo-saxões, uma vez que, “comer mais verduras, mais legumes, mais defeito, exatamente da mesma fruta, e um tanto mais de carne”, e por outro lado, fazem mais exercício, o que mostra que “têm um padrão de energia melhor”.

Desta forma, “defendemos um padrão de dieta não tanto a compra da cerveja”, explicou. Estes resultados coincidem com os pontos dados no congresso pelo médico do departamento de Cardiologia do Hospital Universitário de Ulm (Alemanha), o dr. Armin sua localização permite, que disse agora que “a ventura a desgastarmos um oclusão pode ser através de um 40 e 50 por cento mais baixo para aquelas pessoas que se bebe bebidas alcoólicas de maneira moderada do que aquelas cujo uso é nulo”.

Neste sentido, camurça possíveis polêmicas, disse que “há um admirável aprovação dentro da comunidade científica ecumênico no que se refere aos efeitos vantajosos do consumo moderado de álcool sobre a aniquilação geral e cardiovascular, particularmente”, uma vez que está a nível científico confirmado que bebidas como a cerveja, ricas em polifenóis, tem efeitos antiarterioscleróticos, anti-inflamatórios e antitrombóticos.

Lúpulo da cerveja contra o tumor

No que se refere aos efeitos precautorios no sarcoma, salientam que estudos recentes têm comprovado o potencial inibidor da síntese de estrógeno de sexo a três flavonóides presentes no lúpulo sobre os microsomas com aromatase e em linhas celulares tumorais de placenta e mamilo. Deste modo, observa-se que o seu uso moderado poderia impedir o carcinoma de cavalinho e das células parasitadas.

A este respeito, a presidente da Sociedade Italiana de Busca do Sarcoma (SIC), a doutora Adriana Albini, ressaltou o xanthohumol, entre os compostos, que está confirmado exerce um papel antioxidante essencial, na medida em que tem um potencial efeito quimiopreventivo. “Esta molécula, que é a mais poderosa contra o sarcoma e as células relacionadas com o tumor, é semelhante ao resveratrol, o espinheiro-vinheto e é semelhante à que aparece em infusão verde”, alertou.

Além disso, atualmente, publicou uma investigação sobre a sua ação transresistente contra a leucemia. No entanto, garantiu que, “mas, a fim de que a cerveja seja curativa, teria que tomar muita cerveja, é adequado como meio profilático uma ingestão moderada de lúpulo da cerveja, porque pode ajudar a prevenir o espectro de determinados gêneros de sarcoma”.

Também, lembrou que em um caso assim, além de seus benefícios foram estabelecidos tendo em conta a sua aquisição como lanche da dieta mediterrânea. “Ao revestimento da dieta é o que se come e se bebe e se confirmou que, em Itália e em Portugal há menos de aniquilação por neoplasia do que em outros países da Europa do norte”, acrescentou.

A este respeito, o líder do serviço de Aparelho Gástrico do Sanatório Clínico Da capital de portugal, e a autoridade do Comissão Erudito produtor do encontro festejado atualmente, o doutor Manuel Díaz Áureo, observou que existem cada vez mais evidências a nível científico sobre os efeitos vantajosos do álcool, desta forma anunciou que estão a ser desenvolvidos vários estudos sobre seus efeitos em doenças neurodegenerativas e osteoporose.

“Abre-Se um passeio fundamental para os estudiosos em alimentação e técnica dos comestíveis para poder perceber bem quais são estes elementos que são positivos”, acrescentou. Igualmente, estes efeitos vantajosos, depende explicou, podem extrapolar o uso de cerveja sem álcool.

Por outro lado, lembrou que este encontro, que patrocina o Ministério de Higiene e Consumo, destina-se a tornar patente as últimas investigações sobre a compra de cerveja, e para isso conta com controle de conhecedor de medicina e alimentação de toda a terra.

Este artigo foi revisado por: Ava Gina 🏆 (1)
23 de janeiro