Adolescentes com excesso de peso, adultos obesos

23 de janeiro
Adolescentes com excesso de peso, adultos obesos 1

Os adolescentes com problemas de adiposidade têm um acidente amplamente maior de desenvolver enquanto a idade adulta adiposidade grave ou mórbida.A modalidade mais extrema da alteração, que costuma enviar controle cirúrgico e, às vezes, pode provocar até a morte.

Uma pesquisa jogado nos EUA, que tem seguido a 8.834 pessoas durante 13 anos, chegou-se à conclusão de que os problemas de excesso de peso na frescura precoce estão associados ao desenvolvimento desta doença na sua forma mais severa, uma fatalidade que medra se você é mulher e ainda mais se você é do clã negra.

A investigação, conduzida a partir da Cátedra de Carolina do Norte em Chapel Hill, teve presente as medidas de peso obtidas, através de procedimentos padronizados e ao longo do ciclo.

Em voluntários de um programa nacional voltado ao estudo da energia de adolescentes nos EUA. Os participantes se enrolaron em 1996, no momento em que tinham através de 12 e 21 anos.

Mostram que, no instante em que se iniciou o estudo, 79 adolescentes (cerca de 1%) apresentavam adiposidade grave, entendida como uma classificação de massa corpóreo (medida que relaciona os quilos com a altura) superior a 40.

Um peso acostumado corresponde a um censo no guincho ao 20. No meio desses jovens, 60 (70,5%) proseguían sendo obesos mórbidos depois de alcançar a idade adulta.

Enquanto as molas que durou o estudo, foram registrados outros 703 novos casos de corpulência grave, e os estudiosos têm descoberto que estes pacientes hoje teve um catálogo de massa corpóreo, mais crescido, enquanto a juventude.

Especificamente, um 37,1% dos voluntários com adiposidade também haviam desenvolvido adiposidade mórbida por cerca de trinta anos de idade. Este valor eleva-se inclusive o 51,3% nas mulheres e, inclusive, com 52,4% em mulheres de raça negra.

O mito do talão

"A barganha do trabalho é que é feito com uma população altíssima, o que fortalece os apontamentos", avaliou Felipe Casanueva, cabeça inventor do Ciber de Adiposidade e Alimentação, que lembra que estudos anteriores já amarrar o excesso de peso na puericia com o aumento de peso na idade adulta.

Toda esta linha de pesquisa, "é essencial porque contraría uma ideia generalizada a cota popular, depende que os pequenos gordo não tiveram o maior inconveniente, porque, então, davam o talão. Isto é falso".

O doutor Casanueva estima que o único antídoto para prevenir o presente acréscimo de problemas de excesso de peso e doenças associadas "é uma atuação forte e decidida contra a corpulência gabando".

Hoje em dia, "as quantidades de adiposidade em Portugal estão se aproximando a 30% da população adulta, o que chega a saturar o sistema de saúde por completo." "Não obstante não se vê como uma urgência", "mas é um problema gravíssimo".

Este artigo foi revisado por: Ava Gina 🏆 (1)
23 de janeiro