A escoliose afeta mais as mulheres

23 de janeiro
A escoliose afeta mais as mulheres 1

O desvio de coluna ou escoliose idiopática do efebo afeta cerca de 70 por centena de mulheres em Portugal, como o chefe de Serviço de Pediatria do Hospital Universitário Materno Infantil de Canárias, Henrique Recarte.

A escoliose será entre os temas primordiais da II Dissertação Comarcal da Sociedade Canária de Cirurgia Ortopédica e Traumatologia (Cotcan), que será inaugurada amanhã às 10: 00 horas no Albergue Meliá Las Palmas de Gran Canaria e reunirá cerca de uma centena de especialistas na matéria, que se vão concentrar-se na terra atual da nosología de coluna vertebral, informa o Instituto de Médicos Das Palmeiras, um aviso.

Outros temas de interesse que vão abordar neste encontro são a artrose da coluna, as malformações congênitas, infecções de coluna, dores lombares e a chicotada cervical.

No meio dos profissionais que vão influenciar nesta assembleia se encontram os mais assinalados do território departamental como Recarte e o doutor Ricardo Navarro, e figuras nacionais como o árbitro da Sociedade De espanha de Cirurgia Ortopédica e Traumatologia (Secot), Enric Cáceres, o médico do Hospital Ramón y Cajal Jesus Burgos, autor adjacente seus cooperadores do sistema Coplanar para corrigir a curvatura vertebral em escoliose, e o administrador da Sociedade De espanha de Cirurgia Ortopédica e Traumatologia Gabando, o doutor José Luis González.

Na maior parte dos casos o desvio de apoio é mínima, é gerado ao longo do desenvolvimento e “afeta as mulheres de 10 a 1 e até mais”. Os quiropráticos alertam os pais para que corrijam esta nosología o mais rápido possível.

A escoliose é um gênero de desvios angulares e rotacionais das vértebras que, em casos graves, provocam, além de outras lesões, genuínas jorobas. Se ignora a causa, mas parece que tem alguma relação com as hormonas femininas no momento em que é gerado especialmente em mulheres e a relação com o seu desenvolvimento carnal, de acordo com o Instituto de Médicos.

Esta nosología não dói com o que os especialistas alertam os pais, a fim de que observem antes que o arco seja essencial e demandam revisões obrigatórias aos 11 anos.

A artrose da coluna afeta praticamente toda a população

As malformações congênitas que, ainda são estranhas e normalmente curto sintomáticas podem abocar em quadros graves que inclui a paraplegia.

As espondilolistésis também vão tentar a II Palestra Comarcal da COTCAN, são muito, mas comuns e consistem em um defeito que sustenta separados da curva por trás do corpo vertebral.

A artrose de apoio é a nosología mais acostumado já que afeta praticamente toda a população a partir dos 35 anos. Consiste na erosão das estruturas osteoarticulares consequência mal do emprego ou do passo da temporada.

O estreitamento espinhal dorsal consiste na estreiteza do canal em resultado da osteoartrite ou da protrusão dos discos. Pode-Se gerar a osteoporose vertebral pela perda de massa óssea e de cálcio dos corpos vertebrais.

Vergajazo cervical

A manifestação do vergajazo cervical é alheio aos assuntos que vão abordar no encontro de sexta-feira e é a consequência da lesão que ocorre ao se chocar diferente automóvel com o próprio, e após, se não se leva abotoado o canana e, acima de tudo, não há cabeceira.

Também, o Instituto de Médicos de Palmas adverte de que podem ocorrer fraturas e herniated discos no apoio a consequência de traumas ou movimentos recusado ou forçados. As infecções de apoio merecem uma investigação para além da gravidade, que podem ter, por vezes, como acontece com a espondilite tuberculosa ou a discite infantil.

Os tumores que afetam o apoio podem ser benignos e são mais freqüentes em pequenos e acima de tudo metastáticos de cânceres primitivos de outros órgãos. Os tumores malignos primitivos e o apoio são mais estranhos, concluem.

Este artigo foi revisado por: Ava Gina 🏆 (1)
23 de janeiro